fbpx
Agende sua consulta: (17) 3232-1544 | 99153-9837

Conheça cuidados básicos para evitar o AVC

Conheça cuidados básicos para evitar o AVC

Quando uma pessoa tem um AVC (Acidente Vascular Cerebral), cada minuto é importante para salvar sua vida e diminuir a gravidade das sequelas. Ainda que o atendimento e tratamento à doença tenham melhorado significativamente ao longo dos anos, o famoso ditado de que “prevenir é melhor do que remediar” torna-se ainda mais válido nesse caso: é preciso, prioritariamente, dedicar-se à prevenção dos fatores de risco.

Segundo Sheila Ouriques Martins, médica membro da ABN (Academia Brasileira de Neurologia), presidente da Rede Brasil AVC, vice-presidente da Organização Mundial de AVC e coordenadora da campanha mundial 2019, mais de 80% dos casos da doença podem ser evitados pelos cuidados com os aspectos que ameaçam à saúde.

Preservar-se do tabagismo e do alcoolismo, controlar a hipertensão arterial, a diabetes, o colesterol alto e a arritmia cardíaca, praticar atividades físicas e manter uma alimentação adequada são as principais atitudes a serem tomadas para não ser a próxima vítima.

“Muitas pessoas têm conhecimento dos métodos de prevenção, mas não praticam. Temos uma população cada vez mais obesa, sedentária, com uma dieta desequilibrada. A situação é muito preocupante”, alerta Sheila. Ela afirma que certas doenças associadas ao AVC, como a hipertensão arterial, são assintomáticas, o que dificulta a procura por ajuda médica.

Para auxiliar na adoção de hábitos saudáveis pela população, a Rede Brasil AVC lançou no País o aplicativo gratuito “Riscômetro do AVC”, que calcula a possibilidade de o paciente ser acometido pela doença e dá dicas pertinentes às mudanças no estilo de vida.

No Dia Mundial do Combate ao AVC, comemorado em 29 de outubro, a ideia da especialista é “unir vozes parar falar sobre a doença e chamar a atenção das pessoas para esses cuidados primários”.

O lema da campanha em 2019 é: “1 em cada 4 de nós terá um AVC ao longo da Vida! Não deixe que seja você”. A ideia é chamar a população brasileira para contribuir com a própria saúde. “A prevenção deve ser sempre prioridade. Queremos empoderar às pessoas para que elas reconheçam os fatores de risco e mudem os hábitos de vida. Só assim as chances de desenvolver um AVC diminuirão drasticamente”, afirma.

Em situação de alerta, o ideal é chamar o Samu (Serviço de Atendimento Médico de Urgência) por meio do telefone 192 ou dirigir-se rapidamente ao hospital mais próximo.

É importante destacar que, no Brasil, a campanha do AVC vai ocorrer de 26 de outubro a 3 de novembro. Quem quiser participar de alguma forma pode se inscrever pelo e-mail [email protected]

Fonte: Bonde / Folha de Londrina

Fechar Menu
WhatsApp chat