fbpx
Agende sua consulta: (17) 3232-1544 | 99153-9837

Diabetes: existe algum risco para o coração?

Diabetes: existe algum risco para o coração?

Especialista explica os impactos da patologia na saúde cardiovascular

A Organização Mundial de Saúde levantou que 16 milhões de brasileiros sofrem com diabetes, o que coloca o nosso país em 4º lugar no ranking com o maior número de casos da doença, logo atrás da China, Índia e Estados Unidos. Embora já seja considerada uma epidemia global, o diabetes ainda não é levado a sério: uma pesquisa realizada pela Abril Inteligência mostrou que apenas 1 entre 4 brasileiros consideram a doença grave.

Segundo o cirurgião cardíaco e membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular, Dr. Élcio Pires Júnior, há pouca informação sobre os impactos do diabetes na saúde do coração, e hoje, as doenças cardiovasculares são as maiores causas de morte de diabéticos.

Qual a relação entre o diabetes e o coração?

Um paciente que tem diabetes pode dobrar ou triplicar as chances de desenvolver uma doença cardíaca. Isso acontece porque as altas taxas de açúcar no sangue, causadas pela deficiência na produção ou no uso da insulina, provocam inflamações no organismo, o que facilita a formação de placas de gordura nos vasos, hipertensão e aumento nas chances de infarto. “Uma das ações da insulina é causar as dilatações dos vasos sanguíneos, e sua ausência faz com eles se enrijeçam e que a pressão nos vasos aumente”, explica o especialista.

Diabetes, obesidade e hipertensão

A obesidade é um fator de risco para o desenvolvimento de diabetes e hipertensão. Estar acima do peso faz com que o pâncreas trabalhe mais, podendo levar à resistência insulínica, causando o diabetes tipo 2. E tanto o diabetes, quanto a obesidade podem causar a hipertensão, o que aumenta as chances do infarto do miocárdio. “O paciente que tem diabetes deve sempre estar com a consulta no cardiologista em dia, pois os sinais de infarto podem ser atípicos para os diabéticos. Em 30% dos casos de infarto de diabéticos, os pacientes sentem tontura e dificuldades para respirar”, conta Élcio.

Prevenção e tratamento

Para os pacientes que têm diabetes, a melhor forma de prevenir as doenças do coração é uma mudança de hábito: sair do sedentarismo e cuidar da alimentação. A prática de exercícios físicos diariamente e uma alimentação saudável rica em verduras, legumes e frutas ajudam a proteger o coração.

Embora o diabetes não tenha cura, é possível evitar o aparecimento de complicações cardíacas. “Existe no mercado alguns remédios que ajudam no controle da glicose no sangue, eles podem diminuir até 15% as chances de infarto em diabéticos. Mas o melhor remédio ainda é a prevenção”, finaliza o cirurgião.

Dr. Elcio Pires Júnior é coordenador da cirurgia cardiovascular do Hospital e Maternidade Sino Brasileiro – Rede D’or – Osasco, e coordenador da cirurgia cardiovascular do Hospital Bom Clima de Guarulhos. É membro especialista da Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular e membro internacional da The Society of Thoracic Surgeons dos EUA. Especialização em Cirurgia Cardiovascular pela Real e Benemérita Associação Portuguesa de Beneficência de São Paulo e Pós Graduação em Cirurgia Endovascular e Angiorradiologia pela Santa Casa de Misericórdia de São Paulo.

Por Ray Santos
Para Jornal Dia Dia

Fechar Menu
WhatsApp chat