fbpx
Agende sua consulta: (17) 3232-1544 | 99153-9837

Longevidade do brasileiro faz crescer procura por equipamentos de Home Care

Longevidade do brasileiro faz crescer procura por equipamentos de Home Care

A longevidade dos brasileiros segue aumentando: segundo os últimos dados do IBGE, as mulheres chegam, em média, aos 79 anos, e os homens, aos 72. Entretanto, nem todos atingem a terceira idade com saúde e disposição. Equipamentos básicos como camas específicas, andadores e mesas para refeição ajudam essas pessoas a terem mais conforto. Especialistas em venda de produtos hospitalares oferecem tanto a venda quanto o aluguel desses itens para tratamento em domicílio.

Em 2018, a procura pelo home care no Brasil aumentou 35% em relação ao ano anterior, segundo pesquisa da Federação dos Hospitais, Clínicas e Laboratórios de São Paulo. Não por acaso, as vendas dos produtos necessários para esse serviço também obtiveram uma alta, de 40%, de acordo com Alexandre Malafaia, empresário do ramo. “Esse índice reflete as vantagens de cuidar de um paciente em casa. É benéfico tanto para ele, quanto para família: acelera o processo de recuperação, por não estar em contato com o ambiente hospitalar, e é possível receber visitas a qualquer momento do dia”, diz.

Itens básicos já ajudam no bem-estar e deslocamento do enfermo, como a cadeira de rodas, que pode ser até mesmo independente; a cadeira higiênica, para auxiliar no banho; e o colchão pneumático, que é mais macio para as peles sensíveis e evita o aparecimento de feridas. Esses são, inclusive, os itens mais procurados.

Aluguel de equipamentos ajuda em incidentes pontuais

Em casos de acidentes, como a quebra de uma perna ou braço, o aluguel também supre as necessidades do paciente, já que o tempo de uso dos produtos é menor. Ao verificar essa demanda, as empresas vêm aumentando sua atuação nesse segmento, passando a oferecer locação de móveis e equipamentos hospitalares. “A ordem de procura é pelos mesmos itens, porém se o cliente alugar uma cama hospitalar manual por um mês, por exemplo, vai pagar menos de 10% do produto, comenta Alexandre.

Atualmente, os profissionais da área da saúde também são atendidos pelo comércio online de aluguel e venda de produtos hospitalares que tende a crescer ainda mais com o aumento considerável da demanda, buscando oferecer uma gama cada vez mais ampliada de equipamentos, tais como: macas, mesa ginecológica, biombos, negatoscópio, braçadeira para coleta de sangue e outros materiais para consultórios, produtos que antes só eram adquiridos por clínicas especializadas por fornecedores de equipamentos hospitalares.

Fonte: Portal SEGS

Fechar Menu
WhatsApp chat